OCA VIRTUAL

Just another WordPress.com weblog

2001: Uma Odisséia Poética no espaço

leave a comment »

 

2001: Uma Odisséia Poética no espaço
 
2001: Uma Odisséia no Espaço para muitos e para mim também é o melhor filme de ficção científica da história do cinema.Dirigido pelo genial Stanley Kubrick, e roteirizado pelo mesmo em parceria com o escritor Arthur C. Clarke.Uma odisséia no espaço é uma brilhante obra cinematográfica, retrato dos caminhos e descaminhos da humanidade, da relação entre o homem e a tecnologia, sua finitude frente ao universo infinito.
 
A peça cinematográfica de kubrick exibe uma perfeita sincronia, entre imagem e música.Os diálogos ficam em segundo plano, porém nem por isso deixam de ser importantes para o entendimento da obra.Parece que o texto falado, em 2001: Uma odisséia no espaço exerce muito mais importância no desenrolar psicológico da estória do que propriamente em seu desenvolvimento linear.O diretor, tanto nesse filme quanto em outros de sua autoria e direção, é um contador de estórias através das imagens em detrimento do verbo falado.
 
Em uma mesma obra Kubrick, conseguiu algo muito difícil, interligar grandes espaços de tempo, cortando da pré-história, nascimento da raça humana, a era das espaçonaves.
 
A evolução do homem, a capacidade dos hominídeos de utilizarem instrumentos, se contrapõe aos avanços da técnica dos descobrimentos modernos. É curioso lembrar que no final dos anos 60 o tema da conquista do espaço era de incrível atualidade, em virtude da guerra fria. Lembrem-se da corrida espacial entre União Soviética e EUA, verdadeira guerra nas estrelas para desenvolvimento de tecnologia militar. Hoje, a obra é igualmente ou mais atual, em uma época como a nossa de transformações tecnológicas aceleradas, marcadas pelos avanços da informática, da Internet, da robótica. Sob diferentes aspectos 2001: Uma Odisséia no Espaço será sempre atual, atemporal como a maioria das obras de Kubrick, uma odisséia poética a condição humana.
 
Em detrimento do que os créditos  finais apresentam para mim o melhor personagem do filme, o principal da trama é o computador Hall 9000, uma crítica velada a IBM, pois as letras do nome do computador precedem cada uma das letras do nome da empresa no alfabeto. Dos 139 min de filme, apenas 40 têm diálogos falados, monopolizados, aliás, quase todos pelo computador HALL. O resto é música, imagem e silêncio.Imagens do espaço, de hominídeos em sua luta pela sobrevivência envoltas a música clássica de Strauss,Assim falou Zaratustra,entraram definitivamente para a história do cinema.
 
O silêncio na obra é muito bem explorado, grandes pausas entre os já parcos diálogos,ressaltam a trilha do filme aumentando ainda mais o clima de suspense e terror psicológico. É impossível não se arrepiar, com as caminhadas intermináveis dos astronautas pela nave, a melodia de sua respiração ofegante em suas saídas ao espaço e acima de tudo aos tecks no grande olho vermelho de HALL.
 
Para mim 2001:Uma Odisséia no espaço não é só a principal obra de Stanley Kubrick, mas uma das obras mais autorais da história do cinema,onde é possível ver as mãos e a mente de um gênio.2001,apesar de ser pioneira dos efeitos especiais,não é o que parece ser,uma obra apenas de acontecimentos fantásticos. A obra é como seu criador nova-iorquino, um poço infinito de mistério e possibilidades.

 

Written by ocavirtual

março 1, 2008 às 6:01 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: